O Comité Executivo da SIP PT organizou o WEBINAR DOR E EMPREGO, que teve lugar em 16 Março 2023. Estiveram inscritos 192 participantes, entre profissionais de saúde, associações de doentes e público em geral, o que demonstrou o interesse por esta área, que foi considerada uma prioridade pela Comissão de Saúde do Parlamento Europeu.

Durante a hora e meia em que decorreu o Webinar, a A Drª Marina Caldas, moderadora com ampla experiência no jornalismo na área da saúde, dinamizou as apresentações e os debates dos palestrantes. Intervieram os Prof Patrice Forget, Chairman da SIP Europe, o Dr Filipe Antunes, Presidente da Associação para o Estudo da Dor (APED), o Dr Jorge Barroso Dias, Presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina do Trabalho ( SPMT), a Dra Carla Veloso, da Direção de Recursos Humanos da Conserveira A Poveira, o Terapeuta João Leite, do Centro de reabilitação profissional de Gaia ( CRPG) e o Deputado Eduardo Oliveira, da Comissão Parlamentar de Saúde.

O vídeo da gravação do Webinar encontra-se disponível no nosso site, para que possam ser revistos os excelentes contributos dos Palestrantes.

A mensagem chave, transversal a todos os Palestrantes, é que o investimento deverá ser focado na prevenção ativa, através de ensinos e treinos de ergonomia, medidas posturais e racionalização do esforço, de forma a evitar que o trabalhador desenvolva doença profissional causadora de dor crónica e disfunção. No entanto, caso elas surjam no decurso do processo laboral, o foco deverá então ser redirigido para o tratamento da dor e reabilitação precoce da disfunção, evitando assim que ambas evoluam para formas refratárias e condicionem baixas laborais não desejadas. Para que estes objetivos sejam alcançados será fundamental a estreita e permanente articulação entre as diferentes entidades envolvidas, tais como Doentes e Profissionais de Saúde, Associações de Doentes e Sociedades Científicas, Recursos Humanos e Medicina do Trabalho e Centros de Reabilitação e Trabalhadores.

Cabe às entidades laborais envolvidas a prevenção da dor e disfunção e quando tal já não seja possível, assegurar o seu tratamento, de forma a reintegrar o trabalhador no mercado laboral tão precocemente quanto possível. Salienta-se a necessidade de sensibilizar os decisores políticos, para que, de acordo com normativas europeias, a legislação articulando Ministério da Saúde (Doente) e Ministério do Trabalho (Trabalhador), invista prioritariamente na prevenção de dor e disfunção no meio laboral e que secundariamente possa assegurar aos trabalhadores a sua precoce reabilitação e reinserção no mercado laboral.

 

Ver vídeo

 

 

Abril 5, 2023

Partilhar

FacebookTwitterLinkedInShare

Fique a par das novidades da SIP Portugal



    Para mais informações contacte a SIP PTgeral@sip-pt.pt